Bonsai ‘Frutos de uma quarentena’ de Fernando Graubart

20200529_083702

O Cota Zero entrevistou o artista e publicitário Fernando Graubart que, recentemente, vem produzindo uma série de esculturas e objetos artísticos para seu recém criado estúdio Cimo Design: “um novíssimo estúdio de criação e produção de peças e objetos em concreto, aço, vidro e madeira, nasce como uma reinvenção na qual aprender, reaprender e empreender é trazer algo positivo neste momento tão conturbado que estamos vivendo, onde diversos caminhos se tornaram encruzilhadas.” (Texto fornecido por Cimo Design).

A seguir, apresentamos o conteúdo exclusivo da entrevista em que o artista nos fala sobre o processo criativo de sua nova série de bonsais escultóricos intitulada “Frutos de uma quarentena”:

1) Conte-nos brevemente como se deu sua relação com a arte.

F.G.: Minha relação com a arte vem desde sempre. Sempre gostei de ir a exposições, museus e observo muito o que está ao meu redor. Tudo me chama atenção. E tudo para mim acaba sendo arte.

Sou formado em Comunicação Social (Publicidade e Propaganda) e trabalho na área há mais de 20 anos, o que ajuda muito, pois projetos, referências, estética, arquitetura, design e tudo mais que envolve também considero arte.

Além disso, há 5 anos, montei um projeto chamado OCUPARTE (@ocuparte), que como o próprio nome diz, é ocupar espaços com arte, onde realizo exposições, live paintings, workshops, oficinas e ativações em diversos locais, como: galerias, restaurantes, shoppings, eventos, etc, para gerar conteúdo e experiência com arte. Neste projeto desenvolvo desde a curadoria dos artistas que participam até a entrega, o que aproxima muito a arte e faz você enxergar o mundo de uma forma diferente, uma forma que me agrada muito! Você participa desde a concepção, criação, execução e vive o resultado! Com isso tudo acabei tendo uma relação de muito amor com a arte.

2) Como surgiu a ideia deste trabalho?

F.G.: A ideia surgiu durante esta quarentena. Como estamos em casa e sou muito ativo, ficar parado é um problema. Como a OCUPARTE é totalmente física fui obrigado a parar. Meus projetos paralelos foram todos cancelados devido a pandemia. Com isso comecei a pensar o que fazer, como fazer e porque fazer.

Neste processo de reinvenção, de aprendizagem e do que produzir em casa e fazer algo que inspirasse, que fizesse refletir sobre o que estamos vivendo e, ao mesmo tempo, que conseguisse expressar o que estou sentindo neste momento tão importante, delicado e vulnerável. Deste pensamento, unindo o que eu gostaria de fazer, e algo que também amo, que é a natureza, surgiu o Bonsai! Este Bonsai, que dei um nome de ‘Frutos de uma quarentena’, mostra que, independente, de qualquer ambiente, é possível plantar e colher frutos, mesmo que sejam boas energias, pensamentos e intenções! E acredito que seja isso que estamos precisando neste momento! Cada um do seu jeito, mas fazendo o bem.

3) Qual a técnica e/ou material utilizado?

F.G.: A técnica utilizada foi pensada principalmente com materiais simples, “brutos”, urbanos e que estivessem em nosso cotidiano, mas que tivessem um processo de produção para a execução. Com isso, escolhi o concreto e o metal (arame). O concreto precisa ser misturado, colocado em um molde, e esperar secar. O arame, neste caso, precisa ser cortado, torcido, retorcido, pois existe raiz, tronco e copa. Depois precisa ser plantado e, ainda, “regado”! O arame sofre um processo de ferrugem para depois ser finalizado. Praticamente vivo, de energia com certeza! 

4) Como você vê que se dá a relação entre a obra/objeto e as pessoas?

F.G.: Acredito que esta relação seja muito subjetiva, mas como disse anteriormente, quero transmitir energia, pensamento e intenções maravilhosas para este novo momento. Quero que olhem para o bonsai e que ele passe muita paz!

5) Como o momento atual de pandemia interferiu em sua produção artística?

F.G.: Interferiu totalmente, pois certamente sem a pandemia não teria parado para pensar, para refletir, para desenvolver e principalmente, produzir as peças! São momentos como este que precisamos olhar para nós e buscar o que nos faz bem, pois é importante cuidar da nossa saúde, mental e física! Para mim foi fundamental!

Contatos do artista Fernando Graubart: Instagram: @cimo_design|Whasapp: (11) 99633.0496 |E-mail: fernando@onart.com.br

Texto: Conteúdo da entrevista exclusiva de Fernando Graubart concedida ao Cota Zero. Imagens: Fernando Graubart / Cimo Design.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s